Condições Adversas de tempo ou clima

Imprimir
E-mail

Categoria: Direção defensiva

 

São condições atmosféricas as chuvas, neblina e vento.

Todos esses fenômenos reduzem muito a capacidade visual dos motoristas, tornando a pista escorregadia, o que pode levar o condutor a perder o controle da sua direção podendo causar derrapagens.

Na verdade, em condições extremas, torna-se muito difícil quando não impossível, de visualizar até mesmo os contornos da via, a margem das pistas, as linhas divisórias e a sinalização, dificultando a capacidade de ver e ser visto.

Em caso de chuva, lembre-se:

•Reduza a velocidade e mantenha uma distância de segurança, istoé, maior do veículo da frente.

•A visibilidade é prejudicada,neste caso mesmo se for dia, é obrigado acionar pelo menos as luzes de posição e se quiser acenda os faróis baixos para tornar-se mais visível aos outros condutores de veículos.

•Saiba que o perigo começa nos primeiros pingos da chuva que se misturam com a fuligem, poeira, resíduos de borrachas dos pneus, formando uma fina camada que é muito escorregadia sobre a pista, devendo os condutores transitarem em uma velocidade baixa, pois a parada do veículo demora mais.

No caso de chuvas de granizo (chuva de pedra), o melhor a fazer é parar o veículo em local seguro e aguardar o mesmo vale para o motociclista.

Ter os limpadores de pára-brisa sempre em bom estado, o desembaçador e o sistema de sinalização do veículo funcionando perfeitamente aumentam as suas condições de segurança e o seu conforto nessas ocasiões.

Já para o motociclista o uso de roupa adequada para esse tipo de fenômeno é importante (roupa de tecido impermeável própria para chuva) aumenta o conforto nessas situações.

Trafegar em tempo de chuva exige muito cuidado e atenção, pois a distância de frenagem chega a ser 50% superior ao que seria necessário em pista seca.

Adote uma postura defensiva e antecipe-se a situações de risco freando antes do que seria o normal.

Mantenha sempre a viseira do capacete limpa lavando com sabonete neutro ou "detergente", evitando a presença da "gordura" deixada por insetos, isso ajuda a evitar a má visibilidade em tempo de chuvas e à noite.

O estado de conservação dos pneus e a profundidade dos seus sulcos são muito importantes para evitar a perda de aderência na chuva.

Obs.: Piso molhado reduz a aderência dos pneus. Velocidade reduzida e pneus em bom estado evitam acidentes.

Art. 250 CTB - Quando o veículo estiver em movimento, deixar de manter acesas pelo menos as luzes de posição sob chuva forte, neblina ou cerração:

Infração - média;    Penalidade - multa de R$ 85,13.
NEBLINA OU CERRAÇÃO

Em situações de má visibilidade (neblina ou cerração), os cuidados deverão ser redobrados.

Observe o seguinte:

6egure bem o volante ao passar por poças, e se sua velocidade for alta você corre o risco de perder o controle do veículo pela aquaplanagem. Diminua a velocidade, mantendo-a constante.

•Nunca reduza a velocidade bruscamente, para não ocorrer colisões traseiras.

Aumente a distância dos outros veículos.

6e precisar parar o veículo, escolha um lugar seguro e sinalize devidamente.

Oamais ligue o pisca alerta com o veiculo em movimento, trafegue com o farol baixo ligado.

Evite o embaçamento dos vidros, abra-os ou utilize o sistema de ventilação ou desem-baçador.

Lembre-se que a presença de neblina também causa umidade no pavimento, o que dificulta qualquer manobra, por isso exigindo uma maior distância para frenagem.

Também devemos considerar a condição de tempo (relógio). Se você tem um horário a cumprir e sai em cima da hora de sua casa, certamente estará preocupado com o seu horário e não com as situações de trânsito que vai encontrar no percurso, e este é um fator que predispõe você a ser imprudente forçando passagem entre os veículos, aumentando a velocidade, ou desrespeitando a sinalização e as regras do trânsito, pondo em risco todos os usuários da via.

Art. 220 CTB - Deixar de reduzir a velocidade do veículo de forma compatível com a segurança do trânsito sob chuva, neblina, cerração ou ventos fortes:

Infração - grave;    Penalidade - multa R$ 127,69.
- AQUAPLANAGEM OU HIDROPLANAGEM

Significa dirigir sobre uma fina camada de água, o que indica que os pneus não estão em contato com a superfície do pavimento. Este fenômeno se dá pela combinação dos seguintes fatores:

Velocidade alta.

Quantidade excessiva de água sobre o pavimento.

Profundidade insuficiente dos sulcos da bandagem dos pneus (lisos).

Pneus mal calibrados.

Para manter-se livre desses riscos, tome os seguintes cuidados:

•Em dias de chuva, reduza a velocidade de forma compatível com o local.

•Rode com pneus novos ou em bom estado de conservação, com o mínimo de 1,6mm de banda de rodagem.

•Calibre os pneus segundo as especificações do fabricante e do veículo. Verifique a calibragem pelo menos uma vez por semana.

•Não queira se aproveitar das poças d'água para "lavar" seu veículo, grande número de acidentes surgem dessa atitude.

•Ao motociclista é sempre importante ver o "rastro" do pneu da sua motocicleta na pista. Se não conseguir é porque sua moto está aquaplanando, nesse caso diminua a velocidade suavemente até enxergar o "rastro".

Para uma maior segurança aumente a distância entre o seu veiculo e o da frente.
- FUMAÇA PROVENIENTE DE QUEIMADAS

A fumaça produzida pelas queimadas, à margem das vias, diminuem a visibilidade. Além disso, a fuligem proveniente da queimada pode re-duzir a aderência do piso.

Nestas condições tome as seguintes providências:

•Feche os vidros, reduza a velocidade e redobre sua atenção;

•Acione a luz baixa do farol;

•Não pare o veículo na pista nestas condições, pois a falta de visibilidade impedirá os outros motoristas de vê-lo.




Condições das estradas

Newsletter

Nome:
Email:
Lista:
Autoescola Capra

Mais Pesquisados

Travessia das Balsas


DERSA